Identidade… eu, quem é?

Em uma idade precoce, a criança fica intrigada com o que a faz e mais ninguém, ou seja, pela sua identidade.O princípio da identidade significa que um ser é o que ele é e não o outro.Fazer um julgamento de identidade também é fundamental no raciocínio, tanto quanto julgamentos de similaridade e diferença são.Isto significa reconhecer que qualquer pessoa ou coisa é exatamente o que é e não outra pessoa ou outra coisa.

Eu, este é o corpo em que vivo? É este olhar que me permite descobrir o mundo e os outros? É o olhar dos outros que determina quem eu sou? É o meu espírito, a minha alma, a minha consciência? Poderia a minha mente existir sem o meu corpo, o meu corpo sem a minha alma? Seria eu aquele «tudo» que às vezes controlo e que muitas vezes me escapa? «Eu» poderia existir sem «nós», aqueles outros que me fizeram o que eu sou? Sou mesmo única?